• Emagrecer Rápido

    - O Kit Emagrecer Rápido possui contra-indicações ou efeitos colaterais?
    O produto é contra-indicado para gestantes ou lactantes. Pessoas hipersensíveis a peixe e a produtos de pesca, devem evitar o consumo deste produto.

    - O Kit Emagrecer Rápido é natural?
    Sim. O Kit Emagrecer Rápido possui 99,1% de elementos naturais em sua composição, exceto conservantes. Por ser um produto potencialmente natural, traz para você uma garantia de qualidade incomparável.

    - Tenho hipertensão arterial, colesterol, triglicérides ou outro problema de saúde. Posso tomar Kit Emagrecer Rápido?
    Sim, não são criadas incompatibilidades com outros remédios/tratamentos. Em caso de dúvida, adquira Kit Emagrecer Rápido e consulte seu médico antes de inicar o seu uso. Naturalmente não haverá empecilhos quanto a sua administração.

    - O resultado é garantido?
    Sim. São mais de 50.000 clientes satisfeitos em todo território nacional, devido a seus excelentes resultados. Vale frisar que é importante obedecer as instruções de uso, como por exemplo: eliminar os excessos de calorias, beber de 2 a 3 litros de água por dia e acompanhar a redução de medidas. Outro fator importante é acompanhar a sua resposta metabólica os resultados varian de pessoa para pessoa.

Como perder peso rápido com uma dieta saudável?

O seu peso corporal é controlado pelo número de calorias que ingere versus a quantidade de calorias que utiliza diariamente.Então, para perder peso, é preciso ingerir menos calorias do que aquelas que utiliza. Você pode fazer isso praticando mais exercício físico e comendo menos, mas com mais qualidade. Seguir um programa nutricional que o ajude a ficar mais ativo fisicamente e diminuir a quantidade de calorias ingeridas, tornará mais provável o seu sucesso na perda de peso.

O programa também deve ajudá-lo a não recuperar o peso perdido, ao fazer mudanças nos seus hábitos alimentares, e que você deverá seguir para o resto da sua vida. Se procura perder peso, perca-o com saúde. Adote um estilo de vida mais saudável.

Juliana Paes atribui seu corpo esbelto, ao chá branco

Chá branco emagrece mesmo

Chá branco emagrece mesmo

Certamente você já ouviu falar no chá branco. Se ainda não ouviu, não se preocupe, pois ainda há tempo de desfrutar dos benefícios dessa bebida tão valorizada pelos médicos, nutricionistas e antenados com a questão da saúde. Só para se ter idéia, a atriz Juliana Paes atribuiu ao chá branco à razão pela qual conseguiu emagrecer alguns quilinhos, mudar de manequim e desfilar um novo corpinho de dar inveja.Assim como o chá verde, o chá branco é proveniente da Camellia sinensis, planta rica em substâncias antioxidantes chamadas polifenóis, que ajudam no equilíbrio do colesterol, na melhora do sistema circulatório e na regeneração da saúde da pele.

Chá branco X chá verde: qual é o melhor?


Apesar de ter a mesma origem que o chá verde, a produção do chá branco é diferente. O principal diferencial está na colheita das folhas, que se dá antes das flores se abrirem e é feita somente em dois dias do ano, entre os meses de abril e maio. Para o processo, são utilizados apenas os brotos mais jovens da planta. Esses brotos têm uma leve coloração prateada por ainda estarem cobertos por uma fina penugem branca. Daí a origem do nome “chá branco”.

Por ser proveniente de brotos muito jovens e ser uma versão menos processada do famoso chá verde, pois ao contrário deste, ele não passa pela fermentação, acredita-se que o chá branco apresente maior concentração de substâncias bioativas. E nessa fase de maturação, os brotos apresentam alta concentração de substâncias antioxidantes. Por esse motivo, segundo alguns especialistas, o chá branco é capaz de trazer resultados mais surpreendentes e mais potentes do que o chá verde na hora de emagrecer.

Sabor com um quê especial
Além de tudo isso, o chá branco possui um toque especial: o sabor. Para aquelas pessoas que não tomavam chá verde só porque não suportavam aquele gostinho de capim, as desculpas ficam por aqui. Isso porque a diferença na hora da colheita da erva muda o sabor do chá, que fica com um gostinho mais doce e suave.

Benefícios do chá branco


Assim como o verde, o chá branco é capaz de retardar o processo de envelhecimento, abaixar os índices de colesterol ruim, acelerar o metabolismo e queimar gordura corporal.

“Tanto o chá branco como o verde serão grandes aliados da saúde das pessoas, que até então desconheciam os inúmeros atributos da bebida. Os japoneses e chineses consomem bebidas derivadas da Camellia sinensis há séculos e são considerados os povos mais longevos e com menor incidência de doenças do mundo”, afirma. Andrea Dario Frias, PhD em Nutrição e coordenadora do Centro de Pesquisa Sanavita.

Testes clínicos também indicam que, aparentemente, o chá branco é capaz de aumentar as taxas metabólicas, acelerar a oxidação das gorduras e funcionar como coadjuvantes da perda de peso.

Por conservar suas propriedades naturais, o chá branco é rico em manganês, potássio, ácido fólico e vitaminas C, K, B1 e B2. O produto é bastante utilizado em programas de emagrecimento e de controle da obesidade.

Entre todos os chás, o branco é o que apresenta maior concentração de polifenóis, entre outros antioxidantes. Essas substâncias ajudam a neutralizar os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular.

Além disso, substâncias encontradas na Camellia sinensis ajudam a prevenir cáries, têm ação antiinflamatória, antigripal e anticancerígena, ativam o sistema imunológico e regeneram a pele.

Como consumir o chá branco

O chá branco pode ser consumido quente ou gelado, de preferência sem açúcar, pois ele já possui um sabor adocicado. De acordo com alguns médicos, para poder aproveitar os benefícios da bebida é necessário ingeri-la numa porção de duas a quatro vezes ao dia, por pelo menos três meses. É interessante também que o chá seja consumido sempre antes das 18h, pois a cafeína presente nele pode atrapalhar o sono.

A quitosana evita que a gordura seja absorvida pelo organismo. Outros alimentos tem essa capacidade também?

Vi em um vídeo que a quitosana forma uma capa na gordura qe vai ser ingerida e evita que ela seja absorvida pelo organismo. A quitosana auxilia na redução da absorção de gordura e colesterol, mas seu consumo deve estar associado a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis.

A quitosana é uma fibra natural retirada na maioria das vezes de crustáceos como camarão, lagosta e caranguejo. É usada na indústria para absorção de gordura, ou ainda no controle de algumas doenças de plantas. Realmente a Quitosana auxilia no processo de evitar que a gordura seja absorvida pelo organismo.

Também vi em uma resposta num forum que é possível encontrar outros produtos ou alimentos que eliminam as gorduras do corpo.

O chá verde é também indicado para perda de peso pois é laxante, diurético, desintoxica e exerce a função de estimular o metabolismo o que facilita a excreção, sendo um excelente auxiliar na perda e manutenção da massa corporal.

Já as frutas cítricas, como o limão e a laranja, são ricas em vitamina C e outros sais minerais e pode, ajudar a equilibrar uma dieta, mas não emagrecem. Laranja, pelo contrário, tem muita caloria.

Para emagrecer é preciso comer

Na busca por um corpo perfeito, homens e mulheres de todas as idades têm buscado fórmulas milagrosas para a perda de peso.

Dra. Sylvia Valin

Dietas de todos os tipos proliferam na internet, revistas e livros. E neste afã pelo novo vale tudo: restrição de carboidratos, aumento de ingestão protéica e gordurosa, restrição de gorduras a zero, combinação de alimentos, dieta da lua, do grupo sangüíneo, da água e vai por aí a fora.

Diante de tanta oferta e observando o interesse pelo assunto, buscamos colocar alguns pontos importantes, propondo uma reflexão crítica quanto à qualidade e quantidade de uma dieta.

No cérebro humano, um centro neural chamado hipotálamo preocupado com a integridade física do nosso organismo utiliza algumas “estratégias” consideradas reguladoras. Ali estão localizados os centros da fome e da saciedade buscando controlar uma ingestão que seja adequada às necessidades energéticas de cada organismo.

A importância deste “sistema inteligente”, se bem compreendida, pode ser de grande auxílio para a manutenção de um corpo saudável e o estabelecimento de bons hábitos alimentares para a vida toda.

Assim, parece de suma importância que alguns conhecimentos possam ser interiorizados por todos: indivíduos em sobrepeso, obesos e desnutridos, crianças, jovens, e adultos, para a manutenção da saúde e prevenção de doenças.

O estômago vazio, através do hormônio grelina emite sinais ao cérebro (hipotálamo) que dispara o centro da fome. Na medida em que a fome é saciada este hormônio diminui sua concentração iniciando a ação do hormônio PYY, que “avisa o cérebro” para que seja acionado o centro da saciedade.

O hormônio grelina é produzido pelo estômago e age quando este está vazio, denunciando a sensação de fome. Na medida que entra o alimento ele vai diminuindo sua concentração. Quando os alimentos passam do estômago para os intestinos há a liberação do hormônio PYY, produzido de forma natural e fisiológica pelo tubo digestivo, que também age no cérebro, ativando o centro da saciedade e “informando ao cérebro que o tubo digestivo contém alimento em processo de digestão e que o sistema nervoso central pode “desligar” a fome e induzir a sensação de saciedade. Este hormônio se mantem elevado no sangue depois de comer e no intervalo das refeições.

É aqui então que entram em ação as “estratégias” do cérebro humano: num indivíduo que alimenta-se adequadamente, fazendo 5 refeições ao dias em horários regulares, o cérebro interpreta que não existe carência alimentar e portanto não precisa fazer reserva de gordura para “situações de penúria” futura. Assim, o alimento é utilizado pelo organismo para a formação da energia necessária e não é estocada na forma de tecido gorduroso. Ao contrário, o indivíduo que pula refeições imaginando estar “economizando” calorias, apenas estará mandando uma mensagem de carência ao cérebro que então irá “economizar” nutrientes e estes serão armazenados na forma de gorduras para necessidade futura.

Pode-se dizer que nosso inconsciente age a nosso favor salvaguardando nosso organismo e isto, dependendo de nossa conduta alimentar, poderá ser positivo ou negativo. Ou seja, pessoas que se alimentam com menores quantidades de alimentos saudáveis em maior número de vezes ao dia, terão menos episódios de fome e conseqüentemente estarão emagrecendo, justificando a máxima de que para emagrecer é preciso comer.


Fonte:
http://www.corujando.com.br – Dra. Sylvia Valin
Foto: http://www.faac.unesp.br

ATENÇÃO: a responsabilidade deste artigo é exclusiva de seu respectivo autor, que escreve a título gratuito e sem qualquer remuneração, da mesma forma que não possui nenhum vínculo empregatício com o Senado Federal.

Como emagrecer depois dos 40 anos

mulher-malhandoA percepção da beleza é fundamental para sentir-se bem, mas ao longo dos anos a estrutura do corpo muda e é preciso saber lidar com estas transformações

Por Regiane Monteiro

O emagrecimento depois dos 40 anos se torna mais difícil devido às alterações hormonais, queda do metabolismo, diminuição do sono e estresse. O envelhecimento provoca declínio gradual do metabolismo, representado pelo número de calorias que necessitamos para manter o corpo em equilíbrio. No entanto o aumento gradativo do peso também está relacionado com à diminuição da capacidade física.

Cada fase da vida se caracteriza por diversos metabolismos como, por exemplo, o ósseo que tem maior expressividade no período da adolescência. A partir dela, a capacidade tende a declinar. Após os 45 anos de idade, grande parte das pessoas perde pelo menos 10% de sua massa muscular por década, o que significa menor queima de calorias. “O metabolismo protéico em idosos é um importante fator para a manutenção da massa muscular e das atividades da vida diária. Dados científicos apontam que pessoas da terceira idade têm uma redução da síntese protéica graças ao envelhecimento, embora outros estudos a correlacionem à degradação aumentada”, avisa a endocrinologista Luciene Targat.

Mulheres entre 40 e 50 anos necessitam por volta de 300 a 500 calorias a menos por dia do que precisavam aos 20 anos para manter seu corpo. Essa resposta da estrutura física se deve às alterações metabólicas em função da idade. O correto é manter a alimentação equilibrada e saudável orientada por um profissional. Reduzir a ingestão de calorias inadequadamente e incorporar à rotina a prática de exercícios com constância são as melhores maneiras de evitar o aumento de peso nesta faixa etária.

Qualquer atividade física regular e bem direcionada possibilita resultados satisfatórios que contribuem para perda calórica. Segundo Targat, andar rápido triplica o gasto energético em relação ao que é consumido em repouso, assim como nadar vigorosamente aumenta o gasto calórico quatro a cinco vezes e subir degraus ou andar de bicicleta eleva-o em seis vezes. Exercícios físicos aeróbicos, como caminhadas, body jump, danças e uso de bicicleta são os mais indicados para quem deseja emagrecer, porém sempre associados a atividades para ganho de massa muscular como a musculação.  Segue

Sorvete liberado no regime?

O calorão está aí, trazendo dias muito propícios para curtirmos o sol e a natureza naquele passeio na praia, na piscina ou no parque. E uma das delícias que refrescam o nosso verão, dando mais sabor a momentos de lazer como esses, é o sorvete. Geladinho, ele é mesmo irresistível! Mas aí você para e pensa: “essa não! É doce, vai engordar!”, certo? Errado. Fique tranquila – e comemore – porque a combinação verão e picolé é perfeitamente possível.

Uma alimentação balanceada deve ser composta, diariamente, por 55% de carboidratos, entre 15% e 20% de proteínas e por menos de 30% de gordura. Já o consumo recomendado de vitaminas e sais minerais varia de acordo com sexo e faixa etária. Dito isso, vamos ao que interessa: o sorvete.

sorvete-no-regime

Sorvete no regime?

O valor nutricional de um picolé depende de suas matérias-primas. Assim, aquele que é feito com leite fornece mais proteínas e gorduras do que o feito com água. Por isso, o valor calórico dos picolés de chocolate, à base de leite, é muito mais alto do que os de limão, por exemplo. Em média, um picolé de chocolate tem 169 kcal por 100g e 6,3% de gorduras, enquanto o de limão possui quase a metade das calorias – 88 kcal por 100g – e 0,1% de gorduras.

Em relação à quantidade de cálcio, os sorvetes podem chegar a atingir a marca de 135mg de cálcio por 100g de sorvete, o que os coloca numa posição privilegiada como fonte desse mineral, principalmente para as pessoas que, por hábito, gosto ou intolerância à lactose, não consomem produtos lácteos na quantidade necessária.

Dê preferência aos sorvetes sem gorduras trans (aquela que ajuda a entupir as artérias), já à venda no mercado. Além disso, evite comprar potes de sorvete diet achando que, por isso, poderá devorá-los sem culpa. Enquanto 100g de sorvete diet de flocos tem 128 Kcal, a mesma quantidade do sorvete comum possui 220 Kcal, mas essa redução de quase 50% no valor calórico tem seu preço. Os diet são recomendados para diabéticos, pois não possuem açúcar. No entanto, em compensação, possuem mais gordura do que os sorvetes convencionais.

Para manter a forma sem se privar dessa delícia, o ideal é comer, no máximo, um picolé (ou uma bola de sorvete) por dia. Para as pessoas com o objetivo de perder peso, recomendam-se os picolés de frutas que, além de refrescarem, possuem menos calorias. O segredo é apreciar com moderação!

Como perder gordura localizada

Perder gordura localizada

Perder gordura localizada

Elas vão acumulando no abdômen, no culote ou no bumbum e quando vemos “o estrago já é grande”. Literalmente.

Afinal, como perder gordura localizada?

Como a grande maioria já sabe, não existe milagre ou mágica para emagrecer ou eliminar aquelas gorduras que se acumuam em certos locais do corpo, muitas vezes em decorrência de dietas desequilibradas ou fatores genéticos — ou ambos.

Em qualquer caso, saiba que métodos para perder gordura localizada existem. Eles normalmente estão associados a utilização de uma dieta rica e com pouca gordura, além da prática de atividades física. A utilização de bloqueadores de gordura ajudam no processo.

Queimar Gorduras?

Um mito freqüente é de que exercitar uma parte do corpo é suficiente para queimar gorduras localizadas na parte em questão, o que é um erro. Ao exercitar uma parte do corpo você estará apenas reforçando a estrutura óssea e músculosa daquela região — nada de queimar gorduras.

Somente com a utilização de dietas, potencializadas com a ajuda de bloqueadores de gordura, além de, se possível, exercícios físicos, você irá queimar gorduras em seu corpo todo, incluindo aqueles em pontos localizados.

Então, não entre nessa de exercícios localizados como se eles fossem mesmo “queimar gordura” acumulada ali. Somente atráves de uma dieta equilibrada e, claro, exercício físicos você vai eliminar aquelas gorduras. Quando te disserem novamente que exercitar alguma parte do corpo é um bom método de como perder gordura localizada, desconfie!